segunda-feira, 15 de março de 2010

Câncer de vagina


Sintomas e Diagnóstico

O câncer de vagina destrói o revestimento vaginal e acarreta a formação de úlceras que podem sangrar e tornar-se infectadas. A mulher pode perceber uma secreção aquosa ou um sangramento e sentir dor durante a relação sexual. Quando o câncer atinge um tamanho suficiente, ele também pode afetar a função da bexiga e do reto, de modo que a mulher apresenta urgência miccional freqüente e a micção torna-se dolorosa.

Quando existe suspeita de um câncer de vagina, o médico realiza um raspado de células da parede vaginal para exame microscópico e uma biópsia de qualquer tumor, úlcera ou área suspeita observada durante o exame pélvico. A biópsia comumente é realizada durante a colposcopia.

Tratamento

O tratamento do câncer de vagina depende tanto de sua localização como de seu tamanho. No entanto, todos os cânceres de vagina podem ser tratados com a radioterapia. Para o câncer localizado no terço superior da vagina, o médico pode realizar uma histerectomia e a remoção dos linfonodos pélvicos e da parte superior da vagina ou pode utilizar a radioterapia.

O câncer localizado no terço médio da vagina é tratado com radioterapia e o localizado na parte inferior pode ser tratado através da remoção cirúrgica ou com radioterapia. A relação sexual pode ser difícil ou impossível após o tratamento do câncer de vagina, embora, algumas vezes, possa ser criada uma nova vagina com enxertos de pele ou com uma parte do intestino. A taxa de sobrevida de 5 anos é de aproximadamente 30%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário